terça-feira, 16 de novembro de 2010

Ocupação dos mares de morro


Os processos naturais nos mares de morro e vales do Vale do Paraíba e na Serra do Mar, são regiões submetidas a altas pluviosidades médias anuais e episódios prolongados de chuvas, envolvem intensa participação de movimentações de massa. Os escorregamentos e deslocamentos de solos e rochas acontecem mormente ao longo de superfícies planas e inclinadas. As descontinuidades, como juntas e falhas antigas, são aproveitadas, pela água e pelos lentos processos de denudação associados, para desenvolver em profundidade as massas de solo e rocha decomposta que acabam sendo afetadas pela atividade erosiva incessante.
Por exemplo, nos mares de morro e vales da região do Vale do Paraíba, e nas encostas da Serra do Mar em Cubatão (SP), ocorre a ocupação.


Ocupação nos mares de morro. Arredores de Barra Mansa.


Ocupação na beira do rio. Bananal.

O quadro é agravado pela vegetação degradada, devido à incidência de chuva ácida provocada pela poluição atmosférica. A perda de proteção dos solos intensifica processos de rastejo, assim como os efeitos catastróficos de chuvas intensas periódicas, na forma de escorregamentos e outros movimentos de massa espalhados pelas íngremes encostas. O registro da coluna geológica quaternária costeira permite asseverar que os episódios mais recentes não são isolados, mas representam a continuidade de uma longa sucessão que, na maior parte, antecede a ocupação humana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário